O QUE É COPARTICIPAÇÃO EM PLANO DE SAÚDE E COMO FUNCIONA

Muitas pessoas não sabem como funciona a coparticipação em plano de saúde? Pensando nisso, a Compare criou este conteúdo exclusivo para você conferir e tirar todas suas dúvidas!

Se deseja contratar um novo convênio médico, entre em contato agora mesmo com os consultores da Compare e receba um desconto especial no seu plano.

E não se esqueça que a Compare está à sua disposição 24 horas por dia e que a qualquer momento você pode solicitar uma super consultoria.

Garanta o seu desconto de até 50% com a Compare Seguros

Sobre a Empresa

Sumário

O Que É Coparticipação em Plano de Saúde?

coparticipação em plano de saúde é um valor pago pelo segurado de um convênio médico quando realiza um procedimento coberto pelo plano de saúde. 

Vale mencionar que por esse motivo, os planos com coparticipação são mais baratos que os convênios normais.

coparticipação em plano de saúde é paga sempre que serviços como consultas e exames são utilizados. O valor varia muito, pois depende do procedimento, da operadora e da porcentagem

Há uma participação nas despesas médicas, tornando também a mensalidade mais barata.

Como Funciona A Cobrança Do Plano Com Coparticipação?

coparticipação em plano de saúde muda de acordo com a modalidade do plano escolhida. Nos convênios individuais, familiares e coletivos por adesão, o valor da coparticipação vem junto com a mensalidade fixa, ou seja, por mês.

Já em planos empresariais, o valor cobrado é junto na folha de pagamento do funcionário. Normalmente, a empresa paga a mensalidade fixa do convênio e o colaborador paga o valor a mais da comparticipação.

Quais São As Normas Da ANS Para Cobrança De Coparticipação Do Plano De Saúde?

De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar, o preço a ser pago da coparticipação varia de acordo com as regras da operadora, podendo ser fixo ou uma porcentagem por procedimento.

ANS determinou também que a porcentagem máxima a se pagar em exames e consultas é de 40%. E em urgência e emergência não pode ultrapassar de 50% da mensalidade do plano.

É importante ressaltar que o preço a ser pago da coparticipação não pode ultrapassar a mensalidade do convênio médico e/ou as 12 parcelas anuais.

Outro ponto importante é que a ANS também estabeleceu que em casos de tratamentos crônicos, a operadora não pode cobrar uma taxa diferente, nem limitar a utilização de certos serviços.

Existem alguns serviços que são isentos de coparticipação, mas possuem um limite para utilização como, por exemplo: mamografia, pré-natal e exames de sangue, que são exames preventivos.

Como É Feita A Cobrança De Coparticipação Do Plano De Saúde?

Como dito anteriormente a cobrança em planos de pessoas físicas são feitos junto a mensalidade do convênio médico, ou seja, é acrescentado no valor fixo mensal.

Já para planos de pessoa jurídica, ele vem na folha de pagamento do funcionário, sendo que geralmente a empresa paga a mensalidade e o segurado a coparticipação.

Como Funciona A Coparticipação Em Plano de Saúde?

A coparticipação funciona da seguinte forma: o cliente de um convênio médico possui o plano de saúde coparticipativo, então ele decide utilizar alguma cobertura de seu plano.

Sendo assim, quando o segurado usar o serviço médico, o valor referente a esta cobertura vira na mensalidade ou na folha de pagamento.

Vale ressaltar que, o segurado poderá utilizar qualquer procedimento que esteja dentro da cobertura do plano, desde que tenha cumprido o prazo de carência.

coparticipação em plano de saúde pode ser empregada em qualquer procedimento ou serviço de cobertura em saúde que faça parte do convênio médico.

Planos Com E Sem Coparticipação: Qual A Diferença?

Quem deseja contratar um novo ano de saúde, saiba que existem duas modalidades de ser contratados, com ou sem coparticipação. Isso vale para planos de pessoas físicas ou pessoas jurídicas.

No plano sem coparticipação, o segurado possui um valor fixo na mensalidade, ou seja, no fim do mês, o valor a ser pago não muda, independente da utilização do plano, até mesmo para internações, etc.

Já para convênio com coparticipação é necessário que o cliente pague uma taxa após utilizar algum procedimento no plano. 

Vale lembrar que, o convênio possui uma mensalidade fixa também, ou seja, se o plano for bastante utilizado no mês, o valor será alterado, caso o beneficiário não utilize virá apenas um preço fixo, sem alterações.

Para Quem O Plano Com Coparticipação É Indicado?

Como o plano de saúde com coparticipação, é necessário que o usuário pague uma taxa sempre que utilizar o convênio, ele é indicado para quem não utilize o plano com frequência. 

Por exemplo, se o titular possua doenças crônicas que precisam de acompanhamento frequente, pode ser que não seja mais indicado para essa pessoa, pois o valor pode ficar bem alto no fim do mês. 

Ele é indicado para quem usa o plano de saúde em eventos pontuais, ou até mesmo para empresas que desejam economizar, mas ainda oferecer um convênio médico de qualidade para seus colaboradores.

Como Funciona A Coparticipação Em Plano De Saúde Nas Pequenas E Médias Empresas?

Muitas empresas de pequeno e médio porte estão consumindo e oferecendo coparticipação em plano de saúde para seus funcionários, uma ótima opção para empresas que desejam o melhor custo-benefício.

Confira algumas vantagens:

Programas De Saúde Preventivo

Oferecer Programas de Saúde Preventivas para seus colaboradores é uma ótima opção para quem possui uma empresa, já que garante diversos benefícios tanto para sua empresa quanto para seus funcionários.

O programa ajuda no autoconhecimento por meio palestras, atividades físicas, alimentação correta, terapias e tratamentos motivacionais.

Com isso, seus funcionários têm uma saúde melhor, ótimo bem-estar e diminui possíveis gastos com procedimentos médicos.

Pronto Socorro

Conforme foi estabelecido pela ANS, atendimentos em prontos-socorros só pode ser cobrado um valor fixo e único, além de não poder ser maior que 50% do preço da mensalidade.

Quais As Vantagens Do Plano De Saúde Com Coparticipação?

Contratar um plano de saúde com coparticipação possui diversas vantagens, uma delas é ter uma série de descontos de acordo com a operadora e plano escolhidos. 

Mas não para por aí, confira logo abaixo, mais 4 benefícios da coparticipação em plano de saúde:

O Pagamento Apenas No Final Do Mês

Mesmo que possua gastos a mais do que o valor fixo da sua mensalidade, pode ficar tranquilo, pois o pagamento destes procedimentos serão apenas no final do mês. Dando mais tempo para você se programar melhor.

Valores Fixos E Informados Com Antecedência Quando Solicitado

Quando souber que você poderá pagar um valor a mais de acordo com o serviço que utilizará, não precisa de preocupar, pois, todos os gastos e taxas que irá vir a mais na sua conta, é repassando com antecedência e não muda.

Uso Consciente Do Convênio

Outro grande benefício da coparticipação em plano de saúde é que o consumidor poderá utilizar o plano de saúde apenas quando for necessário, fazendo, assim, um uso mais consciente do convênio médico.

Economia

Por se tratar de um plano de saúde coparticipativo, as mensalidades do convênio costumam ser menores, então, dessa forma, o consumidor consegue economizar e ter acesso a um plano de saúde de qualidade.

Qual A Diferença Entre Coparticipação E Contribuição?

Saiba que coparticipação e contribuição não são as mesmas coisas e possuem diferenças entre si. Por isso, vamos te explicar agora o que diferencia coparticipação de contribuição.

A Resolução da ANS nº 279, declara que contribuição é qualquer valor pago pelo funcionário, até em folha de pagamento, para pagar parte ou integralmente do convênio oferecido pela empresa.

Enquanto a coparticipação é quando se paga parte de um serviço de assistência médica coberto pelo convênio, já a contribuição é qualquer valor dado pelo colaborador para pagar parte ou total da mensalidade do plano. 

Vale ressaltar que a contribuição não inclui a coparticipação em plano de saúde.

Quem Determina Se O Plano Será Com Coparticipação Ou Pago Inteiro Pela Empresa?

A própria empresa que decide se irá oferecer a seus funcionários coparticipação em plano de saúde. Ela pode tirar todas suas dúvidas com alguma corretora ou fortemente com a operadora.

Após ter discutidos todas as informações e avaliar suas necessidades, a empresa decide qual o melhor convênio médico para sua empresa e seus funcionários.

Qual O Valor Máximo Que Deve Ser Pago Na Coparticipação?

O valor da coparticipação varia de acordo com a operadora e o plano de saúde escolhido; para isso, é sempre bom ficar de olho no contrato assinado e nas regras estabelecidas. 

Porém, a ANS determina que o valor a ser pago pelos procedimentos não pode ultrapassar a 40% dos custos daquilo que foi realizado e não pode ser maior que a mensalidade do cliente e/ou a 12 mensalidades no ano.

O Que É Cobrado Na Coparticipação Em Plano de Saúde?

Os procedimentos podem mudar conforme o convênio médico, porém, selecionamos aqui os procedimentos que, geralmente, são cobrados em coparticipação em plano de saúde, confira:

Consultas Médicas 

Podem ser feitas cobranças de coparticipação em consultas médicas, tanto na rede própria, quanto na rede credenciada. 

Porém, é importante lembrar que a operadora não pode cobrar o valor da coparticipação se a consulta for retorno dentro do prazo de 30 dias.

Exames Simples E Especializados 

Em ambos os casos podem ser cobrado um valor de coparticipação, exames do tipo: ressonância magnética, hemograma, triglicerídeos, colesterol, glicose, estão sujeitos a copart. 

Vale ressaltar que a taxa é feita por exame e não por coleta.

É Possível Ter Dependentes Em Um Plano De Saúde Coparticipativo?

coparticipação em plano de saúde possui as mesmas condições que um plano convencional, ou seja, é possível sim adicionar dependentes em seu convênio e, dessa forma, continuar pagando todos os procedimentos à parte.

Quais São Os Planos De Saúde Com Coparticipação?

Quase todas as operadoras atualmente possuem opção coparticipação em plano de saúde, sendo eles de forma individual, familiar, coletivo por adesão ou empresarial.

Sendo assim, planos de saúde como: Amil, Bradesco, Unimed, NotreDame Intermédica e entre outros possuem a possibilidade de adesão com coparticipação.

Quando O Plano De Saúde Com Coparticipação É Útil?

coparticipação em plano de saúde é útil para quem não utiliza o convênio com muita frequência e não possui doenças crônicas e nem faz acompanhamentos e tratamentos contínuos.

Plano De Saúde Com Coparticipação Vale A Pena?

Como dito anteriormente, para clientes que utilizam o plano de saúde de forma pontual, vale a pena, pois dessa forma, o usuários consegue economizar com sua cobertura e ainda ter assistência de qualidade.

Como Declarar Coparticipação Do Convênio No Imposto De Renda?

Para declarar seu plano de saúde coparticipativo no imposto de renda, basta solicitar informe de pagamentos à operadora contratada. 

Com isso, você irá informar os dados obtidos na parte de “Pagamentos Efetuados”, sob o código 26. É importante ressaltar que  o CNPJ e o nome da operadora devem estar incluídos.

Como Contratar Coparticipação Em Plano de Saúde?

Deseja contratar coparticipação em plano de saúde, mas não sabe como? Entre em contato com os consultores da Compare que te daremos todo auxílio necessário. 

Faça uma cotação online e contrate seu plano de saúde com um desconto especial de 30% na 1ª mensalidade.

Entre em contato com um dos nossos consultores e contrate de qualquer lugar do Brasil 100% online. Para receber atendimento imediato, envie uma mensagem de texto para o nosso WhatsApp pelo número (11) 3863-7908.

Ou ligue para a nossa Central de Atendimento (11) 3863-7908 e receba as melhores ofertas de plano de saúde para pessoas físicas ou jurídicas.

Quais São Os Atendimentos Isentos De Cobrança Coparticipativa

Como vimos nos tópicos anteriores, coparticipação em plano de saúde oferece alguns atendimentos e procedimentos, que são isentos da cobrança de coparticipação, confira agora quais são:

Consultas

Algumas consultas estão isentas da cobranças, sendo elas em médicos generalistas como: pediatria, clínica geral, geriatria, ginecologia, etc. E podendo ser realizadas quatro por ano.

Exames Preventivos

Alguns exames preventivos também não cobram coparticipação, como a mamografia em mulheres de 40 a 69 anos, sendo válido para 1 exame a cada 2 anos.

A colonoscopia em adultos também está isenta, sendo 1 exame ao ano, glicemia de jejum, 1 exame ao ano para pacientes acima dos 50 anos e testes de HIV e Sífilis, 1 exame ao ano.

Tratamentos Crônicos

Para exames de hemodiálise, radioterapia e quimioterapia, hemoterapia crônica o usuário não precisa pagar pela coparticipação, além de não ter limite de número para.

Exames Pré-Natal

A sorologia para sífilis, Hepatites, HIV e cultura de urina também estão isentos. Podendo ser realizados também pelo menos outros três exames de ultrassonografia, 10 consultas de obstetrícia e outros.

Exames Neonatal

Teste do pezinho, da orelhinha, do olhinho e do coraçãozinho podem ser feitos no bebê sem pagar um valor a mais.

Conclusão

Depois desse nosso passo a passo você ainda está com dúvidas sobre como funciona a coparticipação em plano de saúde? Entre em contato com os consultores da Compare que eles tirarão todas suas dúvidas!

A Compare é a corretora recordista em crescimento, atuando e sendo referência na área de plano de saúde, plano odontológico e plano de saúde para animais. 

Entre em contato com um dos nossos consultores e contrate o seu novo plano de saúde com coparticipação conosco, aproveite!

Compare, contrate e economize!

Receba um comparativo de todos os planos de saúde